cultivando relacionamentos saudáveis

 

 

 

SURREAL – uma mensagem de Natal.

Edvaldo Shamá

A mídia internacional veiculou nos últimos dias que SURREAL foi escolhida como a palavra do ano de 2016. A quantidade de eventos mundiais inesperados (atentados, acidentes, catástrofes, crises econômicas e políticas, conflitos raciais, resultados de eleições, etc) que aconteceram este ano fez com que as pessoas usassem, atribuíssem e enviassem mensagens em torno da palavra SURREAL mesmo que não a utilizando literalmente.

Ao observarmos o que aconteceu no Brasil este ano não escolheríamos palavra melhor para significar o que se passou no país que tanto amamos. A Surrealidade de 2016 teve a ver com uma avalanche de eventos inesperados que nos aconteceram.

O SURREAL, portanto, denota estranheza, transgressão da verdade sensível, da razão, ou que pertence ao domínio do sonho, da imaginação, do absurdo.

O SURREAL HÁ POUCO MAIS DE DOIS MIL ANOS...

A Surrealidade pode ser negativa e positiva... A celebração do Natal tem a ver com a Surrealidade Positiva que é manifesta na Encarnação do Amor cuja magnífica essência é a IMPREVISIBILIDADE.

Enquanto a Surrealidade Negativa tem que a ver com ACONTECER O QUE OS(AS) OUTROS(AS) NÃO ESPERAM, a Surrrealidade Positiva se configura em FAZER O QUE OS(AS) OUTROS(AS) NÃO ESPERAM.

A mensagem central do Natal é a imprevisilidade de Deus em se tornar um de nós, de nascer, viver e morrer de maneira surreal e de oferecer “a surrealidade de experimentarmos a vida que transcende esta vida”, quer seja na vivência desta dimensão, quer na eternidade chamada de Reino de Deus, “no já e no ainda não”.

A surrealidade de Deus não nos considera como somos e ou quem somos. Ou o que nos aconteceu ou o que fizemos de nossa vida. É uma surrealidade que nos acolhe em imprevisibilidade e nos convida e convoca a andarmos em imprevisibilidade... a FAZER O QUE OS(AS) OUTROS(AS) NÃO ESPERAM.

COMPROMISSO PARA COM O AMOR/DEUS...

FAZER O QUE OS(AS) OUTROS(AS) NÃO ESPERAM é um exercício que leva toda uma vida e nasce a partir de nosso compromisso primário para com o AMOR, ou seja, para com DEUS. Antes de respeitarmos alguém que aos nossos olhos não merece respeito, antes de retribuirmos a quem aos nossos olhos merece retribuição, antes de perdoarmos alguém que aos nossos olhos não merece perdão, deveríamos ter um compromisso para com o AMOR.

O Amor Surreal, o Amor da Encarnação, O AMOR QUE SE FEZ UM DE NÓS NÃO OPERA EM RECIPROCIDADE... É AMOR DECISÃO! É o Amor que decide amar apesar de... pois este AMOR nos ama apesar de nós. O AMOR SURREAL nos convoca a amar inimigos e a orar por eles... Que coisa mais absurda, não é mesmo? Pois é, este é o AMOR DE DEUS. O amor mais SURREAL que existe!

“Se tudo que vocês fazem é amar apenas quem é amável, que recompensa esperam receber? Qualquer um pode fazer isso”. Mateus 5:47

Se continuarmos a não percebermos o quão distante da essência do verdadeiro Amor nós estamos, nossos natais e nossos relacionamentos, nas mais variadas esferas, continuarão “romantizados, recíprocos, comercializados e superficiais”.

QUE ESTE NATAL TRAGA IMPREVISIVELMENTE AOS NOSSOS CORAÇÕES A SURREALIDADE DO AMOR DE DEUS ENCARNADO EM CRISTO!

 


VOLTAR